1st Semester In Uni: My Opinion

08:00

Olá meninas!! Hoje venho falar-vos um pouco acerca da minha experiência durante o primeiro semestre na universidade... Penso que este post é interessante para vocês, uma vez que, atualmente já tenho uma opinião formada acerca de todos os aspetos que envolvem a universidade e que penso que vocês gostariam de saber... Basicamente o que vou fazer neste post é falar um pouco acerca de 5 tópicos que penso serem importantes para quem vai iniciar a vida académica!!


1. Cidade


Caso ainda não saibam eu estou a estudar em Coimbra... O que é que eu vos tenho a dizer da cidade? Basicamente que adoro.... Eu gosto imenso de Coimbra, principalmente do local onde estou a viver (junto do Estádio Municipal),  já que, este é bastante calmo e um pouco retirado da zona de noite, onde os universitários saiem, mas ainda assim fica perto de tudo (shopping e ainda da minha universidade). A cidade é realmente encantadora... Muitos já foram os locais que visitei com o meu namorado e que adorei, no entanto, ainda nos falta conhecer imensa coisa.
Pode-se dizer que a cidade vive para tudo o que envolve a vida académica, tudo o que vemos são universidades e universitários, mas isso faz parte da magia!! Portanto, o que vos posso dizer é que se estiverem em dúvida relativamente a virem estudar para Coimbra venham porque vão adorar (pelo menos eu adoro)!!

2. Viver fora de casa e com o meu namorado


Muitos são os estudantes que não se conseguem adaptar a viver fora de casa, ou porque têm realmente de cuidar de uma casa (coisas como fazer o comer e limpar), ou porque não se adaptam a viver com outras pessoas que não conhecem. A realidade é que quando vamos à procura de casa não sabemos com quem podemos ficar e por vezes é complicado gerir a situação, já que, existem pessoas que não têm respeito e que não participam nas tarefas de casa e que ainda chegam a casa todas as semanas completamente bêbedas.
Eu não vos posso falar muito acerca desse aspeto, uma vez que, eu estou a viver com o meu namorado e o processo de adaptação correu muito bem e de uma forma bastante rápida. As tarefas são divididas e os eventuais problemas têm de ser resolvidos... Eu gosto de ir às compras, fazer o almoço e jantar, a única coisa que não gosto tanto é de limpar a casa (no entanto não é uma questão de gostar ou não porque tem que ser feito).
Portanto, tenho dois conselhos para quem está a viver uma das situações mencionadas anteriormente, caso queiram ir viver com alguém já conhecido, quer seja amigo, quer seja namorado, falem muito bem acerca destes aspetos mais domésticos para que as coisas resultem de uma melhor forma.  Contudo, caso esta não seja a vossa situação e caso tenham alugado um quarto numa casa partilhada, tentem criar regras com os vossos colegas de casa e decidam em conjunto como as coisas terão que funcionar relativamente às tarefas (acreditem que apesar de não viver desta forma sei através de algumas amigas que existem muitas pessoas que não querem fazer nada e que se não existirem regras não terão iniciativa para trabalhar).

3. Amizades 


Como já vos havia dito durante a série de regresso às aulas, aquilo que devem fazer nos primeiros dias de aulas é tentarem por conversa com alguém, já que todos estão meios desorientados, uma  vez que, ninguém se conhece. Podem ter a certeza que ninguém fica sozinho e que os grupos se irão começar a criar de forma espontânea, pelo menos foi assim que aconteceu comigo, tenho um grupo de amigas mais chegado, no entanto, falo com toda a gente, como é óbvio. Não forcem nada, se vocês não se sentirem bem com determinadas pessoas tentem encontrar outras, porque de certeza que existirão colegas na vossa turma com as quais vocês se irão dar muito bem.

4. Praxe


Este é o tópico sobre o qual não tenho muito a dizer, já que, como sabem não fui praxada... Eu não fui a uma única praxe, no entanto, não me arrependo nem um bocadinho, uma vez que, os horários são sempre à noite, o que não é muito agradável, e ainda porque, eu não me identifico nada com essa vertente e esse conceito da vida académica...
Para mim a praxe não é, nem de longe nem de perto, o mais importante, e por isso, gosto de me focar naquilo que penso ser fundamental, que são as notas. E como é óbvio também gosto de fazer aquilo que gosto e que quero no final das aulas e não ter de ficar «retida» nas atividades praxísticas. Para além disto, tenho visto imensa gente que não gosta de ser praxado, e que apenas se sacrifica para poder fazer o mesmo, no ano seguinte aos caloiros, o que é realmente ridículo. Relativamente, a este assunto tenho uma opinião muito vincada... Só acho que deve ir à praxe quem realmente gosta e se diverte, porque, essa história de que quem não vai às praxes é desprezado é uma treta. Sempre falaram para mim de igual forma mesmo não tendo ido a nenhuma praxe!! A única coisa que a praxe traz é o facto de vocês ficarem a conhecer tanto as pessoas da vossa turma como pessoas de anos superiores...
Mas, o que eu gostava mesmo de vos alertar é para se focarem em terminar as cadeiras com a melhor nota possível porque no final do curso o importante não são as praxes que fizeram mas sim as cadeiras que terminaram e a vossa média final... Portanto foquem-se nisso porque a história de deixar cadeiras por fazer não é assim tão fácil como aparenta ser.

5. Curso e universidade


Relativamente à universidade eu estudo na ESEC (Escola Superior de Educação de Coimbra) e não tenho nada a apontar até ao dia de hoje, gosto das instalações e dos professores... Mas, falando mais especificamente acerca do meu curso (Comunicação Organizacional) eu tenho que vos dizer que estou a gostar imenso. Como é óbvio apenas tive algumas cadeiras e não consigo avaliar o curso no seu todo, no entanto, eu adorei as cadeiras do primeiro semestre e penso mesmo que foi uma boa decisão ir para este curso. As cadeiras do primeiro semestre foram um pouco mais generalizadas e só agora no segundo semestre é que começarei a dar matérias mais específicas, contudo, penso que irei gostar bastante.
Visto que, estou num politécnico não existem assim tantas frequências como numa faculdade e tudo é muito mais prático e à volta de trabalhos de grupo, o que eu acho bastante importante, sendo que, estou numa área onde terei que trabalhar muitas vezes em situação de grupo. O que eu achei mais complicado foi a primeira semana, na qual já tivemos que formar grupos de trabalho, não conhecendo quase ninguém, muito menos as capacidades de cada um a nível de trabalhos de grupo...
 Atualmente, os meus trabalhos são feitos com o meu grupo de amigas e tem funcionado bem, como é óbvio irão surgir muitas mais opiniões e discussões do que no secundário, até porque os trabalhos são muito mais rigorosos e cada membro de grupo quer sempre assegurar-se de que está tudo sempre impecável. O grande conselho que vos dou relativamente a esta questão dos grupos é que vocês não se prendam ao vosso primeiro grupo, porque este por vezes não é o melhor e isso pode prejudicar-vos imenso na vossa nota. Estou bastante satisfeita com as notas do primeiro semestre (acabei com média de 16.5) e penso que as coisas estão a correr bem... 

You Might Also Like

0 comentários